sábado, 29 de dezembro de 2012

De tudo que eu falei...


*...enquanto você dormia*

Esperei você dormir pra dizer o que eu sempre quis dizer de dia.
Dizer que pode parecer estranho mas ainda desconheço alguns vértices do teu quadrado.
Ainda preciso aprender a ouvir o que você me fala, fazendo a conexão ouvido-cabeça-coração de uma forma que isso não me machuque.
Ainda preciso calar certos pensamentos.

Dizer que, dentre tantas coisas que já aconteceram, as boas ficaram. Mas ainda te guardo algum rancor daquelas lágrimas que teimaram em cair.
Ainda tenho que ficar.
Ainda preciso ver.

Esperei você dormir pra dizer que essa noite eu não queria brigar.
Mas foi você quem começou.
E eu ainda tenho que aprender a parar.
Ainda preciso parar de insistir.

Quiçá tudo isso não passasse de covardia minha.
Mas é que dormindo, calado, passivo, você é mais fácil de ser amado.

E eu não sou de ferro.



Ps.: "Tudo pode parecer a todo tempo de verdade." Mas deixa rolar.

2 comentários: